Um anjo poeta
É que o silêncio não existe.
— E talvez por ser assim inexistente, é que seja melhor. Porque o irreal é que atraí o mergulho de cabeça. E eu me afogo em um silêncio que não pertence a ninguém.

princípio
Mensagem
Submit
Arquivo
Theme

Ter em ti minha parte.
Sob um tempo que congele em arrepios.
Pernas entrelaçam.
Lençóis.

Enquanto tua, não há partes.
Braços ao te ver: abracem.
Lábios sugerem.
Amar.

Na calmaria do teu abrigo,
final de domingo.
Por do sol, fim de tarde.
Você parte.

O orgulho cospe: “Foi tarde.”

? As três partes do amor - C. (via th-iscape)

Mãe: O que há de errado?
Minha mente: Eu costumava ser tão boa na escola, mas eu não sou mais.
Minha mente: Eu sinto que tudo o que eu faço dá errado.
Minha mente: Eu estou constantemente me sentindo sozinha.
Minha mente: Eu estou começando a me olhar diferente.
Minha mente: Nada é mais a mesma coisa.
Minha mente: Eu sinto que vou falhar em tudo o que eu fizer.
Minha mente: Eu não tenho vontade de sair do meu quarto.
Minha mente: Eu quero chorar e não posso.
Minha mente: Eu não tenho comido muito e sempre estou sem fome.
Minha mente: Eu sinto que ninguém se preocupa comigo.
Minha mente: Eu só quero dormir o dia todo e nunca mais acordar.
Eu: Nada por que? Eu estou bem.
cansei de chorar pelos olhos
ou dedos
agora eu choro pelo céu!
então já sabe…
se chover, sou eu.
? paris, 1992  (via severinar)

Eu tenho
em meus olhos
o cheiro podre
dos lugares por onde passei
reduzi a pó
minhas lembranças
minhas desavenças
e minhas palavras
que não foram ditas
quando mais precisei delas
mas o vento veio
e espalhou esse pó
e tudo veio aos meus olhos
e me cegou
para o mundo
para a vida
agora há um cisco
em minhas retinas
na verdade
há montantes de terra
em meus olhos
que me deixam cego oitenta e três vezes
(e meia)
eu sou um canalha!
Um canalha!

[abre aspas]
eu sou o cego no meio do teu tiroteio.
[fecha aspas]

ponto final.

? Anarquismos. (via anarquismos)

« 1 23 4 5 »

Theme:
SILENCIAR